Feng Shui Tradicional X Feng Shui do Chapéu Negro



A maioria das pessoas no Brasil conhece o Feng Shui através da mídia e das revistas especializadas como aquele que utiliza um octógono chamado Baguá em que cada lado está associado a um aspecto da vida (trabalho, fama, relacionamentos, espiritualidade, amigos...). Este é o famoso Feng Shui do Chapéu Negro. 
Esse octógono é sobreposto à planta-baixa do imóvel fazendo coincidir o lado da carreira com a parede da porta principal e o Norte.








Como podemos observar acima, na figura do Baguá cada “aspecto” é relacionado a uma direção cardeal. Acontece que nem todos os imóveis possuem a sua porta principal voltada para o Norte, como é utilizado na Escola do Chapéu Negro. Cada imóvel possui uma direção eletromagnética diferente.
Esta forma de analisar os imóveis é extremamente superficial e simplificada, carecendo de embasamento teórico e servindo apenas a fins comerciais, além de não dar os resultados esperados, podendo inclusive prejudicar as pessoas caso não sejam utilizados os elementos corretos.
A grande diferença entre o Feng Shui do Chapéu Negro e o Feng Shui Tradicional é exatamente o Baguá, que nada mais é do que uma Bússola, que determina os quadrantes cardeais verdadeiros do imóvel (Norte, Sul, leste, Oeste).

 A bússola utilizada pelos consultores de Feng Shui Tradicional chama-se Lo Pan.(abaixo). A Lo Pan é diferente dos outros tipos de bússola existentes. Ela foi desenvolvida para permitir cálculos precisos de espaço e tempo.
Para sabermos a direção eletromagnética exata do imóvel é necessário utilizar a Lo Pan, para medirmos o ângulo preciso. Com uma diferença de apenas 3º os cálculos podem ficar completamente diferentes e as qualidades energéticas deste imóvel também. Por isso a necessidade de precisão na hora de colher os dados no local.






Além disso, é preciso saber a data de construção do imóvel, para analisar as mudanças energéticas ocorridas com o passar do tempo. O Feng Shui Tradicional utiliza o fator TEMPO para seu diagnóstico.
Os ciclos de tempo, são divididos em 3 períodos de 20 anos cada totalizando 60 anos.Com o conhecimento desses ciclos, podemos determinar qual a qualidade e o tipo de energia que influenciará nossa casa.
Através da direção em relação ao norte magnético e a data de construção podemos determinar os tipos de energia de cada local e como elas irão influenciar as pessoas. Isso é muito semelhante ao conceito de Einstein chamado Espaço-Tempo, resultante da teoria da relatividade que diz que o espaço e o tempo estão intimamente conectados.
No estudo do Feng Shui Tradicional estamos sempre nos referindo às probabilidades de certas ações acontecerem num determinado local e num determinado espaço de tempo. Estamos analisando o movimento de uma construção no espaço, com uma posição e um momentum. O movimento está relacionado com os ciclos de energia do calendário chinês, envolvendo principalmente a atração gravitacional que os planetas exercem sobre a Terra.
Isso equivale a alinhar as pessoas com os ciclos terrestres e universais. A posição é de acordo com a direção em relação ao norte magnético e o momentum, baseado na data atual e na data de construção de cada local. Sua casa faz parte de todo um sistema que está sempre interagindo com as forças do universo.
Ao longo do tempo, a energia se movimenta, gerando diversas possibilidades de interagirmos com ela. Se soubermos que no próximo ano teremos uma grande possibilidade de melhorar os aspectos amorosos, então já estaremos preparados para isso, cuidando de nossa saúde! O Feng Shui nos possibilita potencializar os acontecimentos positivos e eliminar os efeitos dos acontecimentos negativos. No caso acima, podemos usar suas técnicas para tornar as possibilidades de romance um fato concreto. E ter uma ajuda natural para que seja saudável e alegre.
O estudo das energias de uma construção nos diz quais são as probabilidades e oferece métodos para torná-las realidade. Seu principal mérito é ser, talvez, o único sistema prático que permite mudar acontecimentos de nossas vidas com simples modificações.




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.